TONI BOU VENCEU 4.ª JORNADA DO CAMPEONATO MUNDIAL DE TRIAL

Toni Bou faz história em Gouveia ao vencer a 4.ª jornada do Campeonato Mundial de Trial, no dia que realizou o seu 200.º Grande Prémio e que arrecadou a sua 100.ª vitória em grandes prémios, algo nunca conseguido por um piloto em campeonatos do mundo de trial ou qualquer outra modalidade de motociclismo.

A prova portuguesa carateriza-se por um traçado composto por grandes penedos de granito com os pilotos a terem muitas dificuldades em ultrapassar, aliado às altas temperaturas que se fizeram sentir no Parque da Senhoras dos Verdes com uma área de 220 hectares com 15 zonas de obstáculos.

Toni Bou logo de início começou a lutar pela conquista da vitória e no fim da primeira volta ao percurso somava somente um ponto de penalização, deixando para trás os seus diretos rivais, 8 pontos de vantagem sobre Jeroni Fajardo e 17 sobre Jaime Busto.

Na segunda passagem o piloto foi dilatando a sua vantagem face aos seus opositores e mesmo penalizando no total 9 pontos no final conseguiu vencer a prova portuguesa, com Jeroni Fajardo a ficar no segundo posto, mas a somar 21 pontos de penalização e o terceiro lugar a ser conquistado por Jaime Busto com 31 pontos.

O grande nível do piloto espanhol Toni Bou (Repsol Honda) foi evidente ao ultrapassar 25 das 30 zonas de obstáculos sem qualquer penalização, enquanto o 2.º classificado Jeroni Fajardo a obter 21 zonas a zero ficando na frente do seu companheiro de equipa da Gas-Gas, Jaime Busto com 14 zonas a zero o que fazer com que conquistasse o terceiro lugar.

Albert Cabestany do Team Beta, um dos pilotos mais velhos em prova conquistou a quarta posição na frente do bicampeão mundial Adam Raga da TRRS, que este ano ainda não encontrou a melhor forma, ele que tem sido desde 2007 o grande opositor de Toni Bou.

O britânico Dan Peace da Gas-gas foi o vencedor na Classe Trial 2, na frente do piloto da Scorpa – Aniol Gelabert após uma intensa luta com Gelabert a vencer as cinco primeiras zonas. O terceiro lugar foi obtido por Gabriel Marcelli em Montesa.

Diogo Vieira, piloto português em prova integrou a classe Trial2, imprimiu uma boa técnica e foi ultrapassando as diversas zonas de obstáculos com maior e menor dificuldade, mas após cumprir a zona 10 foi forçado a abandonar a prova com problemas nos travões da sua moto. Enquanto esteve em prova justificou porque é tetracampeão nacional da modalidade.

Billy Green – Beta venceu na Classe 125, depois de um duelo com Eric Miquel da TRRS nas primeiras zonas de obstáculos mas este piloto teve várias penalizações e acabou no 4.º Lugar. Pablo Suarez, em Gas-Gas foi o segundo classificado seguido de Martin Hermelo também em Gas-Gas.

O Trial GP regressa de novo a Portugal já no próximo ano com a cidade de Gouveia a ser novamente palco desta modalidade onde os pilotos associam destreza, equilíbrio, domínio sobre a moto e concentração para ultrapassarem os diversos obstáculos sendo uma das modalidades mais bonitas de ver ao vivo.

Álbum de fotografias
previous arrow
next arrow
PlayPause
Slider

CLASSIFICAÇÃO

TRIALGP
1.º Toni Bou – Montesa com 9 pontos
2.º Jeroni Fajardo – Gas Gas com 21
3.º Jaime Busto – Gas Gas com 31
4.º Albert Cabestany – Beta com 39
5.º Adam Raga – TRRS com 62


TRIAL2
1.º Dan Peace – Gas Gas com 13 pontos
2.º Aniol Gelabert – Scorpa com 16
3.º Gabriel Marcelli – Montesa com 17
4.º Toby Martyn – Montesa com 19
5.º Lorenzo Gandola – Scorpa com 21


TRIAL 125
1.º Billy Green – Beta com 14 pontos
2.º Pablo Suarez – Gas Gas com 17
3.º Martin Hermelo – Gas Gas com 20
4.º Eric Miquel – TRRS com 21
5.º Hugo Dufrese – Gas Gas com 27


Artigo com a colaboração de João Veloso, fotógrafo e aficionado motard.

#TablierMagazine
Fotos: João Veloso

Related posts