PORSCHE INVESTE NA ELETROMOBILIDADE

A Porsche está a elaborar um plano de investimento para o futuro sem precedentes. Neste contexto planeia investir mais de 6 bilhões de euros em eletromobilidade até 2022. Isto representa uma duplicação do investimento no futuro, com a marca alemã a colocar o foco em híbridos plug-in e veículos puramente elétricos.

A decisão foi tomada, recentemente, pelo Conselho Fiscal da Porsche AG. “Estamos dobrando as despesas de eletromobilidade de cerca de três bilhões de euros para mais de seis bilhões de euros”, explica Oliver Blume, presidente da Diretoria Executiva da Porsche AG. “Paralelamente ao desenvolvimento dos modelos com motores de combustão, estabelecemos um curso importante para o futuro com esta decisão”. Os planos foram reforçados significativamente para incluir cerca de três bilhões de euros de investimento em ativos materiais e um pouco mais de três bilhões de euros em custos de desenvolvimento.

A partir da soma adicional de três bilhões de euros, cerca de 500 milhões de euros serão utilizados para o desenvolvimento de variantes e derivados do modelo Mission E, cerca de um bilhão de euros para eletrificação e hibridização da gama de produtos existentes, várias centenas de milhões para expansão de sites, mais cerca de 700 milhões de euros em novas tecnologias, incluindo infraestrutura e mobilidade inteligente.

Investimentos em Zuffenhausen e Weissach

Em Zuffenhausen, estão a ser construídos, atualmente, uma nova oficina de pintura, área de montagem dedicada e uma plataforma de transporte para o movimentação de carroçarias pintadas e unidades de acionamento para a área de montagem. A fábrica de motores existente está a ser expandida para ter capacidade de construção de unidades elétricas. Também está previsto investir no Weissach Development Center. O projeto Mission E criou cerca de 1200 novos empregos.

500 milhões de euros no desenvolvimento de variantes e derivados do Mission E

O automóvel desportivo puramente elétrico Mission E possui uma potência de 600 cv, o que significa que precisa menos de 3,5 segundos para fazer o sprint de 0 a 100 km/h; também poderá acelerar e travar repetidamente sem perda de desempenho e terá autonomia de 500 quilómetros no NEDC. O tempo de carregamento será muito curto: graças à tensão do sistema de 800 V, levará apenas 15 minutos para que as baterias possam disponibilizar autonomia de 400 quilómetros.

Infraestrutura de carregamento rápido abrangente

A Porsche, juntamente com a Audi, representa o Grupo Volkswagen na Ionity, uma joint venture com o BMW Group, Daimler AG e Ford Motor Company. O objetivo deste consórcio é construir e operar 400 estações de carregamento rápido ao longo das principais rotas de trânsito na Europa até 2020. A construção começou em 2017. Para complementar o trabalho da Ionity, a rede de revendedores Porsche está a integrar a infra-estrutura de carregamento rápido.

Plug-in híbrido uma história de sucesso

A par do lançamento do novo Panamera surge a terceira geração da unidade híbrida plug-in Porsche com duas variantes diferentes. Ambas oferecem uma autonomia puramente elétrica de até 50 quilómetros. O Panamera Turbo S E-Hybrid é o modelo principal e oferece a combinação perfeita de desempenho excecional e eficiência máxima, com um motor V8 de quatro litros e um motor elétrico que geram uma potência de 680 cv (consumo de combustível combinado 2,9 l/100 km, emissões de CO2 66 g/km, consumo de eletricidade, combinado, de 16,2 kWh/100 km). O modelo é o carro mais desportivo no segmento de luxo.

E, segundo a Porsche, os clientes parecem estar muito satisfeitos com os modelos híbridos disponíveis: «desde o lançamento no mercado, cerca de 60% de todos os veículos neste segmento entregues na Europa foram equipados com este sistema de última geração. Este número foi significativamente maior nas ordens recebidas em alguns países e até atingiu cerca de 90 por cento na Escandinávia».

 

TablierMagazine

Fonte: Porsche

Related posts

Leave a Comment