SUZUKI SX4 S-CROSS UMA AGRADÁVEL SURPRESA

A carreira comercial do Suzuki SX4 S-Cross passa um pouco despercebida da maioria dos potenciais compradores, num mercado onde a oferta SUV é feroz, com todas as marcas a quererem uma fatia do segmento que mais cresceu nos últimos meses.

O facto é que a primeira geração deste modelo data de 2013 e pretendia colocar-se como concorrente do ‘best-seller’ da Nissan, o Qashqai. E, por não se aproximar muito de um SUV, entenderam os engenheiros da marca nipónica alterar o que estava feito.
O resultado foi um SX4 S-Cross novo, ou quase. As linhas simples da primeira geração deram lugar, em finais de 2016, a um design mais arrojado e musculado, vincado por capot nervurado e pela magnificente grelha frontal de 10 barras verticais.
A renovação atingiu ainda os grupos ópticos e os pára-choques, agora mais volumosos, com o intuito de vincar a robustez do SUV, disponível em versões com duas e quatro rodas motrizes e completa gama de motores a gasolina e diesel.

Estética moderna

A juntar à nova estética exterior, mais agradável e moderna, a Suzuki acrescenta um habitáculo confortável, com painel de instrumentos distinto e onde se destaca ecrã de sete polegadas, compatível com as modernas tecnologias dos sistemas Apple Car Play e Android Auto. A principal instrumentação é de fácil leitura e a ergonomia está em bom plano. Temos de acrescentar ainda que a maioria dos materiais utilizados são agradáveis ao toque, os bancos confortáveis têm bom apoio lateral e que a montagem é sólida. Isto, para dizer que a Suzuki manteve a simplicidade da decoração mas incrementou a qualidade do habitáculo que está muito bem isolado, permitindo usufruir de viagens agradáveis num ambiente acolhedor.

A posição de condução elevada, típica dos SUV, é boa e fácil de ajustar devido aos múltiplos ajustes do banco e volante. O condutor desfruta de ampla visibilidade para o exterior e os passageiros do banco traseiro, à semelhança deste e do passageiro, têm muito espaço para pernas.

O banco traseiro colocado em anfiteatro tem fácil acesso devido à amplitude de abertura das portas.

A bagageira tem 430 litros de capacidade que podem ser ampliados até expressivos 1269 litros, com o rebatimentro do banco traseiro. A prateleira colocada no piso da mala permite dividir o espaço e, deste modo, criar um alçapão para arrumação de pequenos objetos.

Motores económicos

Se ao nível da estética, conforto do habitáculo e funcionalidade o SX4 S-Cross (com versão de equipamento GLE) nos surpreendeu o que dizer da motorização diesel 1.6 DDIS de 120 cv/320 Nm: versão 4×2 com caixa manual de 6 velocidades: uma agradável surpresa, não só pela sua elasticidade, mas também pelas prestações/consumos honestos, sendo possível conseguir médias na ordem dos 4,0 l/100 km, em estrada. No final do ensaio o computador de bordo marcava 4,7 l/100 km, obtidos em circuito misto de cidade e estrada. Aceitável sem dúvida.

Este Suzuki SX4 S-Cross é muito suave em estrada e convida a condução relaxada, embora a sua altura e caraterísticas se adaptem a passeios fora de estrada, principalmente quando equipado com tração 4×4.
Acrescente-se, que a motorização apresenta potência q.b. e a caixa manual de 6 velocidades, suave e precisa no manuseamento, mostra-se competente quando é preciso apurar regime.
Em curva o SX4 S-Cross é equilibrado o chassis reage com suavidade à transferência de massas e o controlo de estabilidade está ajustado para manter a segurança do conjunto. A direção é precisa e a travagem está em bom plano.
De destacar ainda a presença de diversos sistemas de segurança, nomeadamente, airbags frontais, laterais, de cortina e joelho (para o condutor); ABS com EBD; ESP, controlo de estabilidade e assistência em subida.
O Suzuki SX4 S-Cross está disponível em três níveis de equipamento GL, GLE (que ensaiamos) e GLX, o mais completo. A versão GL de entrada na gama é a mais básica e só está disponível com motor a gasolina 1.0 litros, de três cilindros que debita 111 cv. A versão GLE, a intermédia, propõe, entre outros itens, arranque e acesso sem chave; assentos aquecidos; câmara traseira para ajuda ao estacionamento; ar condicionado; assinatura LED nos faróis frontais; computador de bordo; Bluetooth; cruise control com limitador de velocidade. O nível de equipamento GLX acrescenta, entre outros itens, GPS; programador de velocidade ativo; teto em vidro; bancos em pele.

Motores a gasolina novos

Não podíamos deixar de abordar o conjunto de motores a gasolina propostos pela Suzuki. Um três cilindros, com um litro de cilindrada (1.0 Boosterjet), que debita 111 cv e 160 Nm de binário máximo (caixa de 5 velocidades), carateriza-se por ser muito ágil em condução na cidade e estrada. A marca anuncia consumo médio de 5,0 litros/100 km. O outro é um 1.4 litros de quatro cilindros, que debita 140 cv e 220 Nm de binário. O consumo é de 5,6 litros/100 km. Este motor surge associado às versões de duas e quatro (AllGrip 4×4) rodas motrizes, o mesmo sucedendo com a motorização diesel 1.6 litros DDIS em análise.

O Suzuki SX4 S-Cross reúne conjunto de qualidades que lhe permitem concorrer com outras propostas do mercado de igual para igual em parâmetros como qualidade/conforto/economia de utilização. Uma proposta a ter em conta.

Galeria:

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
PlayPause
Slider

Ficha Técnica:

Suzuki SX4 S-Cross 1.6 DDIS 120 cv 4×2
Arquitectura  4 cilindros em linha
Capacidade   1.598 cc
Alimentação  Inj. directa, TGV
Arranque do motor (Stop/Start)    Sim
Potência        120 cv/3.750 rpm
Binário           320 Nm/1.750 rpm
Tracção          Dianteira
Caixa de velocidades           Manual 6 velocidades
Suspensão F/T          Tipo McPherson/Barra de torção e molas helicoidais
Travões F/T                Discos ventilados/discos
Direcção/diâmetro de viragem mínimo     Assistida eléctrica/10,4 m
Comp./largura/altura          4,300 m/1,785 m/1,580 m
Pneus/jantes  215/55 R17
Bagageira      430/1269 litros
Velocidade máxima             180 km/h
Aceleração 0-100 km/h        12,0 s
Consumo médio                   4,1 l/100 km
Emissões CO2                      106g/km

Preço a partir de: 25.554 euros

Preços das versões a gasolina:

1.0 DiTC GL   2WD 17.637 €
1.0 DiTC GLE 2WD 19.568 €
1.0 DiTC GLX 2 WD 22.160 €
1.4 DiTC GLX 2WD 25.033 €
1.4 DiTC GLX 2WD (automático) 25.754 €
1.4 DiTC GLX 4WD 26.339 €

Preços das versões diesel:

1.6 DDiS GLE 2WD 25.554 €
1.6 DDiS GLX 2WD 28.136 €
1.6 DDiS GLE 4WD 28.078 €
1.6 DDiS GLX 4WD 30.670 €
1.6 DDiS GLX 4WD (automático) 32.724 €*

* Todos os preços incluem um desconto de campanha no valor de 2.338 €. No entanto, acresce ainda ao valor final despesas de transporte e legalização.

Concessionário para distrito de Coimbra: Ferreira Morais & Morais.

Related posts